Assinado protocolo de intenções para a instalação de empresas em Osório e Três Cachoeiras

Resultado da estratégia de promover a descentralização industrial do Rio Grande do Sul, o Governo do Estado assinou, nesta quinta-feira (05), um protocolo de intenções para a instalação das empresas Vidroforte e Multplast no Litoral Norte. A cidade de Osório abrigará a fábrica da Multplast, e Três Cachoeiras sediará a nova planta da Vidroforte, que terá o financiamento do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). O investimento total dos empreendimentos na região chega a R$ 44,4 milhões.

O governador do Estado, Tarso Genro, classificou os dois projetos como simbólicos. “Dissemos, no nosso programa de governo, que íamos mudar o padrão de desenvolvimento do Rio Grande do Sul e estamos fazendo isso. Qualificamos o nosso aparato de recepção aos investidores e montamos uma estratégia cujo ponto de partida é base produtiva tradicional do Estado”, ressaltou o governador que agradeceu a confiança dos empresários no projeto de desenvolvimento do Rio Grande do Sul.

Para o secretário de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), Mauro Knijnik, os investimentos se encaixam em um dos princípios da estratégia de desenvolvimento do governo gaúcho: promover a descentralização da geração de emprego e renda. “Os dois investimentos exigiram que o Estado promovesse negociações, nas quais colocamos os incentivos do RS, que são competitivos. Estamos cumprindo o nosso compromisso de governo de descentralizar a indústria”, afirmou Knijnik, ao destacar a importância da parceria com os municípios.

Multplast
A Multplast  Extrusão e Termoformagens Ltda. investirá R$ 25,4 milhões na instalação da empresa em Osório. A indústria, de desenvolvimento da terceira geração da cadeia do setor, é focada na transformação de material plástico.

De acordo com o diretor da empresa, Gustavo Fernandes Villac, o projeto vem se desenvolvendo há três anos e teve início a partir de um convite de uma das empresas do Polo Petroquímico de Triunfo.

“A ideia é a criação de um polo de transformação de plástico no RS. A nossa expectativa é que, com o investimento, o RS tenha uma maior participação no consumo de resinas produzidas no polo petroquímico, que hoje se restringe a cerca de 7%”, explicou o empresário de origem goiana.

Villac ressaltou que o empreendimento, que vai gerar cerca de 100 empregos diretos, reduzirá a vinda de transformados plásticos de outros Estados.

O diretor reiterou o apoio do Governo do Estado e do município de Osório. “O atendimento proporcionado pelas equipes da SDPI e da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI) foi fundamental para a consolidação do projeto, pois este decisivo apoio garantiu a nossa competitividade num mercado muito agressivo”, ressaltou. Em relação à escolha de Osório, Villac afirmou que pesou na decisão o fato de a localização estratégica da cidade e os instrumentos tributários municipais.

Vidroforte
Já a Vidroforte, principal fornecedora de vidro para ônibus do País, investirá R$ 19 milhões na instalação de uma fábrica no município de Três Cachoeiras. O grupo já possui uma indústria em Caxias de Sul, na região da Serra, e pretende estender as instalações no Litoral Norte. O presidente da Vidroforte, Eduardo Heinen, destacou que a unidade de Três Cachoeiras atenderá prioritariamente, na primeira fase, o mercado da construção civil, permanecendo o estabelecimento de Caxias do Sul, focado na indústria automotiva. “Vamos erguer uma unidade com tecnologia de ponta, focada na capacidade de inovação e na sustentabilidade”, ressaltou.

Heinen afirmou que a participação do Governo do Estado foi decisiva para a confirmação do projeto no RS. “Queríamos crescer e não conhecíamos os mecanismos existentes. O suporte dos técnicos da secretaria, que primaram pela transparência e agilidade, foi determinante para a conclusão da operação”, revelou ao elogiar as medidas contempladas no novo Fundopem, fundamentais para que o empreendimento ficasse no Estado. O presidente da Vidroforte destacou, ainda, a vantagem logística de Três Cachoeiras e o apoio da comunidade para a consolidação da nova unidade fabril no município. “Queremos elevar Três Cachoeiras como referência mundial no setor”, salientou. O empreendimento ocupará uma área de 17 mil metros quadrados gerando inicialmente 80 empregos diretos e um incremento na economia local estimado em R$ 1.100.000,00 sem referir os salários indiretos.

O evento também contou com a participação do prefeito de Osório, Romildo Bolzan Júnior, do prefeito de Três Cachoeiras, Edson Francisco Balthazar Scheffer, da deputada estadual Marisa Formolo, representando a Assembleia Legislativa, do vice-presidente do BRDE, Carlos Henrique Horn, do secretário do Esporte e Lazer (SEL), Kalil Sehbe, e da diretora-presidente da Innova, Margareth Feijó Brunnet, dentre outras lideranças políticas e empresariais.

Comentários

Comentários