Caso Fábio Zortea: cinco PMs são investigados, sendo dois por homicídio doloso

Policial rodoviário é morto em confusão com PMS em Torres

Os cinco policiais militares que aparecem nas imagens que mostram ação da Brigada Militar que resultou na morte do policial federal rodoviário aposentado Fábio Zortea, 59 anos, em Torres, na madrugada de segunda-feira (23), são investigados pela Polícia Civil.

Mais Sexy

Dois deles por homicídio doloso — quando há intenção matar.

Os filhos de Fábio também são considerados investigados.

O vigia que nas imagens aparece auxiliando a atuação da BM, por enquanto, figura como testemunha.

Dr. Bruno Loranos Germani

O profissional já prestou depoimento e terá sua conduta avaliada.

O desafio do trabalho da Polícia Civil será mostrar o que aconteceu até o momento da abordagem da BM, detalhando a dinâmica dos fatos que não está coberta por imagens.

“Há uma confirmação de que eles [os dois filhos da vítima] estavam em via pública, fazendo certa algazarra, danificando árvores, o que justificava a abordagem. O que estamos apurando também é se houve excesso, se foi dentro da técnica, me parece que há alguns erros de acordo com as técnicas recomendadas para emprego policial”. “Temos um crime doloso contra a vida e por isso a investigação é feita pela Polícia Civil”, afirmou o delegado Fábio Motta Lopes, durante entrevista coletiva.

Livros Cristãos
Tatiani Curtinovi

Os filhos de Fábio, chegaram a ser presos em flagrante por resistência, desobediência e tentativa de homicídio, mas ambos tiveram liberdade provisória concedida pela Justiça nesta terça.

O mais velho também foi baleado durante a confusão e segue hospitalizado.

TMS Rastreamento veicular

Comentários

Comentários