Com veraneio, Litoral já tem incidência de coronavírus similar ao pior pico da pandemia

Coronavírus (COVID-19), Novo Coronavirus SARS-CoV-2 © NIAID

O aumento do fluxo de pessoas no Litoral Norte durante o veraneio, quando parte da população se transfere para a praia, resulta em número elevado de contágios.

Meia Mar Lupo

No Litoral Norte, região do Estado com maior incidência de casos confirmados para cada 100 mil habitantes, os registros atuais se aproximam do pior período da pandemia e apresentam tendência de crescimento.

Na última semana, foram 603,7 casos confirmados por 100 mil habitantes, taxa muito próxima à mais alta apresentada pela região em toda a série, 679,2, em março de 2021.

Posto do cláudio

Pela segunda semana consecutiva, todas as 21 regiões Covid do Rio Grande do Sul receberão Avisos. A decisão foi tomada pelo Gabinete de Crise, em reunião virtual conduzida pelo governador Eduardo Leite nesta terça-feira (11/1), com base nos indicadores do Sistema 3As de Monitoramento, com o qual o governo do Estado gerencia a pandemia no Rio Grande do Sul.

Visando conter o avanço da transmissão do coronavírus e diante do cenário de aumento de internações e do índice de casos registrados de Covid-19 em todo o Estado, na quinta-feira (13/1), às 14h30, haverá uma reunião com as regiões como passo prévio à possível emissão de Alerta.

Livros Cristãos
Algodão Doce Escola Infantil

O objetivo do encontro é o Gabinete de Crise apresentar dados atuais da pandemia, ouvir e entender as necessidades de cada região, para que ocorram os devidos encaminhamentos.

Nos últimos sete dias, a média semanal de casos confirmados no Rio Grande do Sul cresceu mais de quatro vezes, passando de 62,2 para 278,8.

Há também um aumento de internados em leitos clínicos, ainda que em menor proporção do que o crescimento de casos confirmados.

Disco Mania

Atualmente, há 591 leitos clínicos ocupados por pacientes com quadro confirmado ou suspeito de Covid-19; em 2 de janeiro, eram 297 .

“Antes de emitir Alertas, decidimos conversar com cada região para dividir os dados e entender quais ações podem ser tomadas para conter o avanço de casos.

Receba as principais notícias no seu WhatsApp

Estamos analisando os números diariamente e, se for necessário, emitiremos Alertas antes da próxima reunião do Gabinete de Crise”, afirmou Leite.

Vacinação infantil

A partir do anúncio do Ministério da Saúde de envio de vacinas para crianças entre cinco e 11 anos, a Secretaria da Saúde (SES) organiza com os municípios o plano de imunização para esta faixa de idade.

Os imunizantes têm previsão de chegada ao Rio Grande do Sul na próxima sexta-feira (14/1), quando passarão por revisão de rótulos para aferição de validade e indicação etária.

Na quarta-feira da semana que vem (19/1), todos os municípios iniciam simultaneamente a vacinação por profissionais que já estão em capacitação para atendimento deste público. Crianças com comorbidades serão o primeiro grupo a ser imunizado, seguidos pelas sem comorbidade, de acordo com a idade.

A SES orienta aos municípios que sejam construídos planos de vacinação para as crianças e também disponibilizou formulário de apoio para a operacionalização da Campanha de Vacinação.

Testar RS

Durante a reunião, foi apresentada a ampliação da Fase 3 do projeto Testar RS, com a distribuição, ainda em janeiro, de 320 mil testes antígeno aos municípios e regionais da SES. No ano passado, foram disponibilizados 1.490.340 testes.

Texto: Lizi Cordeiro
Edição: Vitor Necchi/Secom

Comentários

Comentários