Operação em Capão da Canoa apura esquema de manipulação de resultados de partidas esportivas

A Polícia Civil, por meio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), deflagrou, na manhã desta quarta-feira (19/7), a Operação Bet, que apura esquema de manipulação de resultados de partidas esportivas em sites de apostas durante competições amadoras e profissionais do Campeonato Gaúcho.

Estão sendo cumpridas 20 ordens judiciais, sendo 11 mandados de busca e apreensão e 9 ordens de busca pessoal, nas cidades de Porto Alegre, Canoas, Capão da Canoa e Nova Prata e Pelotas.

Foram apreendidos celulares, computadores, documentos e houve, ainda, o fechamento de uma banca de apostas do jogo do bicho.

A ação, coordenada pelo Delegado Gabriel Bicca, teve como objetivo obter elementos de prova contra grupo de empresários, investidores, integrantes de comissão técnica, dirigentes e ex-jogadores com suspeita de associação criminosa para manipulação dos resultados de partidas e para obtenção de vantagens econômica.

Há a suspeita de envolvimento em competições em outros estados.

A ofensiva contou com a atuação de 25 policiais civis em seis viaturas e teve apoio da Delegacia de Polícia de Nova Prata, Delegacia de Polícia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) de Pelotas e do Núcleo de Operações Especiais (NOE) da Polícia Rodoviária Federal.

Receba as principais notícias no seu WhatsApp

Comentários

Comentários