Cientistas intrigados com ciclone misterioso: satélite da NASA registrou fênomeno

Um fenômeno atmosférico raro foi registrado na costa oeste da Península Ibérica, intrigando cientistas ao redor do mundo.

Frigorifico Borrussia

Uma imagem de satélite capturada pela NASA mostra a formação de um ciclone que ficou perfeitamente alinhado ao longo da costa europeia, com nuvens estacionadas no mar.

Nuvens Estacionadas no Mar

Os pesquisadores observaram que, neste caso específico, a rotação do ciclone foi muito mais lenta e fraca do que o normal.

Essa rotação atípica impediu a mistura completa do ar seco, evitando a formação de um vórtice típico de ciclones.

Além disso, a configuração diferenciada do fenômeno impediu que as nuvens invadissem o continente, mantendo-se estacionadas no mar.

Fenômeno Continua Sendo um Mistério

Apesar das análises detalhadas das imagens, os meteorologistas do Laboratório de Processos Atmosféricos de Mesoescala da NASA ainda não conseguiram explicar completamente o fenômeno.

Uma das hipóteses sugere a existência de um turbilhão, uma corrente de água temporária e giratória que se estende profundamente abaixo da superfície do oceano, como possível causa.

Feira dos Retalhos

Onda de Calor e Diferença de Temperatura

A imagem de satélite foi tirada em 2017, durante um período de calor extremo na Espanha e em Portugal, com temperaturas alcançando os 40ºC.

A onda de calor criou uma grande diferença de temperatura entre o ar nublado do mar e o ar seco da terra, possivelmente contribuindo para a formação do fenômeno.

Essa diferença de temperatura pode ter impedido ainda mais a mistura das duas frentes, ajudando a criar o impressionante evento atmosférico.

Massagem
Cientistas intrigados com ciclone misterioso: satélite da NASA registrou fênomeno

Nuvens Stratocumulus e Efeito Coriolis

A foto revela um acúmulo de nuvens marinhas do tipo stratocumulus, geralmente localizadas abaixo de 1.830 metros de altitude e cobrindo até 6,5% da superfície terrestre.

Essas nuvens se formam quando a água fria do mar profundo é trazida à superfície pelo efeito Coriolis, resfriando o ar acima e permitindo a condensação do vapor de água em nuvens.

As nuvens capturadas na imagem se estenderam por centenas de quilômetros e persistiram por vários dias, embora seja improvável que tenham causado precipitação significativa, segundo o Observatório da Terra da NASA.

star

Conclusão

O fenômeno do ciclone estacionário na costa da Península Ibérica continua a ser um enigma para os cientistas, que seguem estudando as imagens e dados para compreender melhor as condições que levaram à sua formação.

Este evento destaca a complexidade e a beleza dos processos atmosféricos que ocorrem em nosso planeta.

Receba as principais notícias no seu WhatsApp

Litoralmania -Sistemas

Comentários

Comentários