Devolução de cheque sem fundo atingiu maior taxa para mês de agosto em 24 anos

O resultado de agosto (2,11%) indica ligeira melhora na comparação com o número de cheques devolvidos em julho (2,29%)Imagem de Arquivo/Agência Brasil
O resultado de agosto (2,11%) indica ligeira melhora na comparação com o número de cheques devolvidos em julho (2,29%)Imagem de Arquivo/Agência Brasil

A inadimplência de cheques no mês de agosto alcançou 2,11% em relação ao total de documentos compensados. O número é o maior já registrado para o período desde 1991, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques sem Fundos. Apesar do recorde, o cenário é de ligeira melhora sobre as condições de pagamento no mês de julho, quando foram devolvidos 2,29% do total de emissões.

No acumulado de janeiro a agosto deste ano, o índice atingiu 2,19%, resultado pouco superior à taxa verificada no mesmo período do ano passado (2,1%).

Para os economistas da Serasa Experian, o resultado se deve ao desaquecimento da economia que trouxe mais desemprego, além de aumento da inflação e dos juros.

Agência Brasil

Comentários

Comentários