Elefante-marinho é monitorado pelo 1° Batalhão Ambiental em Capão da Canoa

Nesta época do ano é comum animais marinhos se utilizarem da orla gaúcha para descansar.

Frigorifico Borrussia

Esse elefante-marinho-do-sul, afastou-se um pouco mais da orla e resolveu descansar em um terreno baldio em Capão da Canoa.

O animal está sendo monitorado pela PATRAM de Capão da Canoa.

Feira dos Retalhos

Nesta quinta-feira, (03/08) policiais ambientais foram acionados para verificar a situação do elefante-marinho, sendo constatado que o animal não apresentava visíveis sinais de lesões graves aparentes e respondia aos sinais de movimentos.

A equipe entrou em contato com o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres e Marinhos – CERAM/Imbé , que orientou a deixá-lo descansar no local

Elefante-marinho é monitorado pelo 1° Batalhão Ambiental em Capão da Canoa
Massagem

Você Sabia?

Esses animais marinhos costumam sair dos litorais uruguaio e argentino, fazendo uma cansativa viagem até as águas do Rio Grande do Sul, principalmente, para se alimentarem.

Os filhotes cansam mais e deitam na praia para recuperar as energias.

star

É preciso que a população esteja ciente que não devem se aproximar do animal. Não devem alimentá-lo e, tampouco deixar que outros animais domésticos, como cachorros, entrem em contato com ele.

Equipes de profissionais são deslocadas até o local para avaliar de forma segura e preventiva o estado de saúde do animal.

Na maioria das vezes o animal está apenas descansando, logo que as energias forem recuperadas, retornará para o mar.

Comentários

Comentários