Projeto do IFRS – Campus Osório conquista primeiro lugar em prêmio de empreendedorismo científico

A pesquisa ‘BioStretch: Desenvolvimento de plástico biodegradável utilizando resíduos industriais’, desenvolvida pela estudante Laura Nedel Drebes, foi vencedora na categoria ‘Consciência Circular’ do 1º Prêmio de Incentivo ao Empreendedorismo Científico (PIEC). Os vencedores foram divulgados na tarde de terça-feira, 15 de junho de 2021, pela página do Instagram piec.br .

De caráter ambiental, a premiação distribuiu mais de R$ 50 mil às pesquisas destaque em cinco categorias: Futuro Brilhante, Nova Realidade, Consciência Circular, Mestre Inspirador e Pomar Científico. O trabalho do Campus Osório recebeu R$ 7.500,00 – uma das duas premiações máximas – além de troféu e certificado de participação.

Laura Drebes é estudante do 3º ano do curso Técnico em Administração Integrado ao Ensino Médio. Com a pesquisa, orientada pela docente Flávia Twardowski e coorientada pelo professor Cláudius Jardel Soares, a jovem já foi destaque na 19ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), realizada em março, obtendo o  3º lugar em Ciências Agrárias.

Para ela, compartilhar a ciência que faz é extremamente gratificante:

“A pesquisa ocupa um lugar imensurável em minha vida, pois me transforma a cada dia em um ser humano melhor. Apesar de todos os desafios e dificuldades que nos rodeiam, eu e meus orientadores decidimos seguir em frente! Receber esse reconhecimento foi uma alegria muito grande, pois reforça que fizemos a escolha certa. Além disso, mostra mais uma vez a importância e o poder fascinante que a educação tem em nossas vidas”.

Flávia Twardowski destaca o poder de transformação da ciência:

“Trabalhar com aproveitamento de resíduos e ver as inúmeras possibilidades que podemos desenvolver com eles é muito instigante. Mas a oportunidade de orientar estudantes do ensino médio integrado, em especial a Laura, através da iniciação científica e torná-los protagonistas de suas próprias soluções aos problemas que os rodeiam é incrível. E, mesmo durante a pandemia, poder ver que a ciência transforma não apenas os resíduos em diferentes produtos, mas a nós mesmos, é inspirador”.

Sobre o projeto

Ao verificar os impactos ambientais provocados pela fabricação de materiais plásticos, que colocam o Brasil como o quarto maior produtor de lixo plástico do mundo, reciclando menos de 2% desse montante, e a geração de resíduos industriais descartadas em larga escala, buscou-se foi desenvolver filmes plásticos biodegradáveis utilizando resíduos industriais do processamento de milho e da beterraba.

Ambos resultam em grande quantidade de resíduos: no milho são aproximadamente 18%, que correspondem aos sabugos; e na beterraba em torno de 65%. Nas indústrias, como a nutracêutica, que produzem suplementos alimentares, são gerados em média 40% de resíduos.

O projeto conseguiu desenvolver filmes flexíveis e com fina espessura. Apresenta relevância ambiental, social e científica por cumprir com um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU e, assim, proporcionar uma alternativa para a substituição dos plásticos sintéticos convencionais a partir de recursos renováveis que levam menos tempo para se degradar e não causam malefícios ao ambiente.

1º PIEC

Prêmio de Incentivo ao Empreendedorismo Científico (1º PIEC), nasce com a vocação de reconhecer e premiar os melhores projetos desenvolvidos por estudantes de ensino fundamental, médio e técnico no que tange à aplicação de conceitos e do método científico.

Idealizado pelo engenheiro ambiental, cientista e empreendedor Gabriel Estevam Domingos, o prêmio tem caráter ambiental e regulamento rígido que privilegia iniciativas verdes e veta, por exemplo, inventos e descobertas que demandem queima de combustíveis fósseis. O homenageado do ano foi o professor José Goldemberg, PhD em Ciências Físicas pela USP, que carrega em seu currículo larga contribuição para o meio acadêmico como professor/pesquisador, além de ter atuado em cargos de destaque na iniciativa pública e privada.

Vaga para estágio no setor de Ensino do IFRS – Campus Osório está com inscrições abertas

Estudantes de Licenciatura em Pedagogia ou Licenciatura em Educação Especial podem concorrer à vaga de estágio ofertada pelo IFRS – Campus Osório por meio do Edital Nº 22 – disponível no site www.osorio.ifrs.edu.br, menu Editais.

As inscrições ocorrem no período de 18 a 27 de junho de 2021, encaminhando e-mail com as documentações necessárias à Unidade de Gestão de Pessoas do campus, no endereço eletrônico cgp@osorio.ifrs.edu.br, contendo como assunto Candidato à Vaga de Estagiário Edital 22/2021.

A atuação é de 4h diárias (20h semanais) junto ao setor de Ensino, colaborando com o Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (Napne), Assistência Estudantil e Pedagógico. A remuneração mensal é de R$ 787,98, e concedido auxílio-transporte ao estagiário no valor de R$ 10,00 por dia.

Entre as atividades a serem desenvolvidas pelo estagiário estão: assistir e orientar estudantes com necessidades educacionais específicas, acompanhá-los em diferentes momentos formativos, com vistas a contribuir com a efetivação dos processos de ensino e aprendizagem e auxiliar com estratégias de estudos e organização.

Gabriela Morél

Comentários

Comentários