Projetos incluem motoboys, entregadores e trabalhadores de supermercados entre prioridades da vacinação contra Covid

Divulgada sequência genética de vírus dois dias depois de surgir o primeiro caso no Brasil. Artigos científicos são publicados com rapidez em todo o mundo (foto: Instituto Adolfo Lutz)Divulgada sequência genética de vírus dois dias depois de surgir o primeiro caso no Brasil. Artigos científicos são publicados com rapidez em todo o mundo (foto: Instituto Adolfo Lutz)

O Projeto de Lei 1979/21 inclui motoboys e entregadores de aplicativos como grupo prioritário para a vacinação contra a Covid-19. A proposta, que tramita na Câmara dos Deputados, altera a Lei 14.124/21, que autoriza estados, municípios e o setor privado a comprarem vacinas contra a doença.

Stillus Móveis e Esquadrias

Autor do projeto, o deputado Beto Rosado (PP-RN) afirma que a Covid-19 não atinge a todos de maneira uniforme.

“Alguns grupos se expõem mais ao vírus, em razão do seu trabalho”, observa.

“Temos de deixar claro que, além de profissionais de saúde e policiais, por exemplo, outros trabalhadores, como os motoboys, também arriscam suas vidas diariamente para a manutenção de serviços”, acrescenta.

Posto do cláudio

“Esses profissionais estão diariamente nas ruas levando produtos para nossas casas e contribuindo para o distanciamento social. Profissionais que não pararam e que precisam da vacina para continuarem exercendo a sua atividade”, finaliza o deputado.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Marcelo Oliveira

Projeto inclui trabalhadores de supermercados nas prioridades para vacinação contra a Covid-19

O Projeto de Lei 2027/21 inclui trabalhadores de hipermercados, supermercados, minimercados e mercearias como grupo prioritário para a vacinação contra a Covid-19. O projeto, que tramita na Câmara dos Deputados, altera a Lei 14.124/21, que autoriza estados, municípios e o setor privado a comprarem vacinas contra a doença.

Lavagem Maurício
Livros Cristãos

Autor a proposta, o deputado Beto Rosado (PP-RN) ressalta que os funcionários de supermercados, por atuarem em atividade considerada essencial durante a pandemia de Covid-19, continuaram exercendo suas atividades normalmente. “Essas pessoas se expõem diariamente ao contato com muitos clientes”, observou.

“Nossa intenção é fazer com que esses profissionais, que enfrentam risco elevado de contaminação, tenham prioridade na imunização”, completou.

Rosado cita uma pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que mapeou os riscos de contaminação pelo novo coronavírus de vendedores varejistas, operadores de caixas, entre outros profissionais do comércio. Segundo o estudo, esse grupo de trabalhadores apresenta, em média, 53% de risco de serem infectados pelo vírus causador da Covid-19.

Disco Mania

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Marcia Becker

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Comentários

Comentários