Santo Antônio da Patrulha: denunciados sogro e genro por assassinato de empresário mineiro

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) em Santo Antônio da Patrulha denunciou na segunda-feira, 28 de julho, sogro e genro por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, para assegurar a impunidade de outros crimes e recurso que dificultou a defesa da vítima) e ocultação de cadáver cometidos contra um empresário mineiro.

Frigorifico Borrussia

O sogro ainda foi acusado de posse e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido.

A promotora de Justiça Graziela da Rocha Vaughan Veleda, que assina a denúncia, relata que no dia 2 de junho deste ano, a dupla matou a tiros Samuel Eberth de Melo.

Naquela tarde, o sogro conduziu o empresário mineiro a bordo de um veículo até a zona rural de Santo Antônio da Patrulha, supostamente para buscarem um automóvel de propriedade da vítima.

Feira dos Retalhos

No local, o sogro acionou seu genro, solicitando apoio na empreitada criminosa, afirmando precisar de uma “mão de duas horinhas”.

O sogro, então, foi a um estabelecimento comercial, onde comprou duas pás, uma enxada, dois pares de luvas e três metros de lona preta.

Após a aquisição dos materiais, o sogro encontrou o genro e juntos seguiram para o local do crime.

Lá, sogro e genro, em conjugação de esforços, efetuaram diversos disparos de arma de fogo contra a vítima, os quais a atingiram na região do tórax e do abdome, sendo um deles na região da nuca.

Massagem
Santo Antônio da Patrulha: denunciados sogro e genro por assassinato de empresário mineiro

Após matarem a vítima, os denunciados enrolaram seu corpo na lona e enterraram numa propriedade rural localizada na Estrada Bom Retiro.

O cadáver foi localizado no dia 10 de junho de 2023, através de informações recebidas por denúncia anônima.

A identidade foi confirmada após perícia papiloscópica.

Disco Mania

Samuel era proprietário de uma empresa de revenda de veículos automotores em Belo Horizonte, Minas Gerais, e mantinha relações comerciais com um dos denunciados.

Recentemente, a vítima passou a desconfiar da conduta do parceiro comercial e veio ao Rio Grande do Sul para tratar pessoalmente do assunto. “Samuel Eberth de Melo foi enganado pelo denunciado, que, sob a alegação de ir buscar veículos de sua propriedade, atraiu-o para a zona rural de Santo Antônio da Patrulha e, em conjunto com seu genro, matou-o a sangue frio”, pontua a promotora.

MP RS

Comentários

Comentários