Torres: conta da Caixa bloqueada após golpe do sequestro falso é liberada pela Justiça

Brasília, DF, Brasil: Caixa Econômica Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A 3ª Vara Federal de Porto Alegre determinou o desbloqueio de R$ 4,5 mil retidos de uma conta bancária da Caixa Econômica Federal.

VIU

Os valores haviam sido bloqueados após a conta ser alvo de um golpe do falso sequestro.

Mesmo após a situação ser esclarecida, o banco manteve o bloqueio até que sobreviesse ordem judicial.

A sentença, publicada no domingo (14/4), é da juíza Yasmin Duarte.

Feira dos Retalhos

Golpe do falso sequestro:

Em março de 2023, um casal de idosos foi vítima do “golpe do falso sequestro”.

Na madrugada de um dia, eles receberam uma ligação telefônica com supostos gritos da filha, que teria sido sequestrada.

Os golpistas exigiam R$ 4,5 mil pela liberação da filha e, caso não houvesse o pagamento, a executariam.

Massagem
Cosmos Uniformes

Transferência frustrada:

No desespero para “salvar” a filha, o casal lembrou que ela havia deixado um cartão de sua conta corrente da Caixa na casa deles, para emergências.

Dirigiram-se, então, para o caixa de autoatendimento da agência em Torres, onde, por estarem nervosos, não conseguiram transferir o valor do resgate aos delinquentes.

Os golpistas então orientaram as vítimas a fazer a transferência no Banco Bradesco.

Xis do Jô

Suspeita e intervenção:

Enquanto tentavam fazer a transferência no Banco Bradesco, o gerente da agência desconfiou da movimentação e abordou o casal.

Os idosos, ainda em ligação com os delinquentes, ficaram com medo de contar o que estava acontecendo.

O genitor da autora só revelou o que se passava após o gerente insistir, no momento em que a genitora já havia retornado à agência da Caixa e realizado a transação do dinheiro.

Registre sua marca

Ação da Caixa e da Justiça:

O gerente do Banco Bradesco levou o casal até a delegacia da Polícia Civil para fazer o boletim de ocorrência.

Com esse documento, o gerente da agência da Caixa pôde bloquear a transferência.

A Caixa, no entanto, manteve o bloqueio de R$ 4,5 mil na conta da vítima, mesmo após a situação ser esclarecida.

A família, então, recorreu à Justiça.

Desbloqueio judicial:

A juíza Yasmin Duarte analisou o caso e constatou que a tentativa de golpe foi comprovada através do boletim de ocorrência policial.

A titularidade da conta foi confirmada por documentos presentes no processo, comprovando que a conta de fato pertence à família da autora. Diante disso, a magistrada determinou o desbloqueio dos valores.

Receba as principais notícias no seu WhatsApp

Comentários

Comentários