Alerta para o segundo semestre: La Niña pode trazer mudanças climáticas para o Rio Grande do Sul

O Conselho Permanente de Agrometeorologia Aplicada do Estado do Rio Grande do Sul (Copaaergs) divulgou seu boletim trimestral, apontando para um enfraquecimento gradual do El Niño nos próximos três meses e uma probabilidade de 60% de formação do fenômeno La Niña no segundo semestre de 2024.

Frigorifico Borrussia

As previsões, baseadas em modelos estatísticos do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e de outros órgãos, indicam precipitação pluvial variando de normal a acima da média na maioria das regiões no trimestre abril-maio-junho, com especial atenção para a primeira metade do outono.

O boletim alerta para a possibilidade de eventos climáticos adversos, como tempestades, rajadas de vento forte e queda de granizo, mesmo com o enfraquecimento do El Niño.

Dr. Bruno Loranos Germani

A recomendação é que os produtores estejam preparados para esses eventos, especialmente nas regiões oeste e sul do estado.

Além disso, o Copaaergs orienta os produtores em relação às culturas de verão em final de ciclo e às culturas de inverno, destacando a importância de realizar a colheita no ponto certo, manter a cobertura do solo após a colheita e realizar a reserva de água para a próxima safra, considerando as previsões de chuvas para os próximos meses.

Alerta para o segundo semestre: La Niña pode trazer mudanças climáticas para o Rio Grande do Sul
Livros Cristãos

Para a fruticultura, o boletim recomenda cuidados especiais com a sanidade das plantas e a reserva de água nos pomares. Já na piscicultura, a atenção deve ser redobrada para evitar a mortalidade dos peixes devido às variações térmicas neste período.

O boletim do Copaaergs é elaborado por especialistas de diversas entidades ligadas à agricultura e ao clima e traz orientações técnicas importantes para os produtores rurais se prepararem para os desafios climáticos dos próximos meses.

Xis do Jô

Previsão para o trimestre abril-maio-junho:

  • Chuvas variando de normal a acima da média na maioria das regiões.
  • Abril e maio mais chuvosos que junho, com eventos de tempestades, rajadas de vento forte e queda de granizo.
  • Temperaturas acima da média no norte do estado, próximas da média no centro e ligeiramente abaixo no sul e oeste.

Recomendações para os produtores rurais:

  • Culturas de verão: realizar a colheita assim que o grão atingir a maturação e armazenar; utilizar estratégias para manter a cobertura dos solos após a colheita; antecipar a adequação das áreas para a próxima safra.
  • Culturas de inverno: escalonar a época de semeadura; nos cereais, buscar informações sobre tolerância a doenças.
  • Hortaliças: monitorar doenças e realizar manejo de abertura e fechamento de ambientes protegidos.
  • Fruticultura: implantar ou manter cobertura vegetal nos pomares; realizar tratamentos de inverno para reduzir doenças e pragas; monitorar o acúmulo de horas de frio.
  • Forrageiras e conforto animal: realizar a semeadura de forrageiras de inverno o mais cedo possível; reduzir a carga animal em pastagens naturais; utilizar suplementação proteica a campo.
  • Piscicultura: promover a maior retirada de matéria orgânica do fundo dos viveiros e usar aeradores para evitar a estratificação térmica; não alimentar os peixes se a temperatura da água estiver fora da faixa ideal.

Receba as principais notícias no seu WhatsApp

Litoralmania Sistemas

Comentários

Comentários