Calor atinge 42ºC na Argentina: o que isto afetará o RS? MetSul responde

O calor bate recordes na Grande Buenos Aires e outras áreas da Argentina.

Diversas estações tiveram recordes de temperatura máxima para o mês de novembro com uma massa de ar seco e quente que cobre grande parte do território argentino, trazendo marcas sem precedentes nesta época do ano.

De acordo com o Serviço Meteorológico Nacional (SMN) da Argentina, trata-se de um dos mais quentes meses de novembro da história do Norte da província de Buenos Aires, o que provoca recordes de temperatura máxima em áreas como a região metropolitana de Buenos Aires.

No interior da Argentina, os termômetros atingiram 42,0ºC em La Rioja, 41,0ºC em Chamical, 40,6ºC em San Juan, 40,5ºC em Córdoba e 40,0ºC em Catamarca e Villa Maria del Rio Seco. Em Rosário (Santa Fé), a temperatura subiu para 37,3ºC, segundo a MetSul.

O intenso calor decorre de condições muito estáveis nos níveis médios e baixos da atmosfera, produzidas por alta pressão. Isso produz, por um lado, céu limpo e por outro circulação de ventos de Norte ou Noroeste, logo que vem do continente e não do mar, que favorecem o forte.

Calor chegará ao Rio Grande do Sul

O calor da Argentina chegará ao Rio Grande do Sul, mas não se projeta que com a mesma força do país vizinho, ainda de acordo com a MetSul.

A temperatura estará em elevação nos próximos dias no estado gaúcho com a massa de ar quente e seco avançando do Centro argentino para o Sul do Brasil.

As regiões que mais devem esquentar no Rio Grande do Sul são o Oeste e o Noroeste.

No caso do Oeste, a região de Uruguaiana e Quaraí pode ter 32ºC hoje, 33ºC a 34ºC amanhã, 34ºC a 36ºC no domingo e na segunda, 35ºC a 37ºC na terça e 36ºC a 38ºC na quarta-feira da semana que vem.

A previsão para a área metropolitana e Litoral é de máximas de 30ºC hoje, 31ºC a 32ºC amanhã, no domingo e na segunda, e 32ºC a 33ºC na terça.

Receba as principais notícias no seu WhatsApp

Comentários

Comentários