Chuva forte volta nas próximas horas ao RS: risco de novas enchentes

A MetSul Meteorologia alerta para um novo episódio de chuva volumosa e excessiva no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

VIU - Internet

A chuva volta com força ao Sul do Brasil e virá com elevados volumes que, em algumas localidades, podem atingir ou superar as médias de precipitação históricas do mês de outubro.

Áreas de instabilidade já trazem chuva muito isolada da tarde para a noite neste domingo no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, mas ainda não chove na maioria das localidades gaúchas e catarinenses.

Dr. Sander Fridman - 16/11

A instabilidade maior nos dois estados vai se dar amanhã e na terça-feira.

A segunda e a terça terão chuva generalizada nos dois estados.

As precipitações serão fortes a localmente torrenciais em diversas cidades.

Os acumulados em alguns pontos podem superar os 50 mm em poucas horas, aumentando o risco de alagamentos e de inundações repentinas.

Livros Cristãos
Chuva forte volta nas próximas horas ao RS: risco de novas enchentes

A chuva, inicialmente, será consequência de profundo centro de baixa pressão térmico entre o Norte da Argentina, na região de Salta e Jujuy, e o Paraguai.

Na sequência, frente fria associada a um ciclone distante no Atlântico Sul vai reforçar a instabilidade no Sul do Brasil.

Na capital gaúcha e na Grande Porto Alegre, a instabilidade maior ocorre nesta segunda e na terça depois de um domingo ensolarado. A chuva será fraca a moderada, mas com risco de pancadas de chuva por vezes fortes. São esperados intervalos de melhoria com abafamento entre as pancadas, especialmente nesta segunda.

A chuva virá com muitos raios em algumas regiões e risco de temporais isolados, seja de vento forte ou granizo, mas o risco maior é de granizo.

Instabilidade mais intensa com maior número de raios é projetada nesta segunda para o Oeste e o Noroeste gaúcho enquanto na terça se projeta muitos raios no Oeste do Rio Grande do Sul.

star

A MetSul adverte que os volumes de chuva excessivos, de 100 mm a até mais de 200mm em várias cidades, podem trazer alagamentos, inundações repentinas, subida de arroios e córregos, e cheias de rios.

Áreas de relevo ainda podem ter deslizamentos de terra e quedas de barreiras, afetando rodovias.

No Rio Grande do Sul, dois rios em particular causam preocupação. Voltará a chover forte na bacia do Rio Uruguai, que enfrenta cheia. Não se espera, entretanto, grande repique de cheia do Uruguai.

Por outro lado, os acumulados de precipitação podem ser muito altos nas cabeceiras do Rio Jacuí, que desemboca no Guaíba vários dias depois.

Receba as principais notícias no seu WhatsApp

Comentários

Comentários