Ciclone afetará Litorais do RS e SC trazendo ressaca

Foto arquivo do Ciclone bomba ocorrido em 01/7/2020

Um ciclone extratropical intenso e de grande dimensão está atualmente em alto-mar, ao Leste da Argentina, no Atlântico Sul.

Vero Internet

Este sistema, que se formou próximo às Ilhas Malvinas, está associado à frente fria que avança sobre a Região Sul do Brasil, trazendo muitas nuvens e chuvas.

Análises dos modelos numéricos indicam que o ciclone extratropical apresentava uma pressão mínima central de 972 hPa hoje à tarde, tornando-o um sistema profundo.

Dr. Bruno Loranos Germani

Isso permite que o ciclone transporte ar mais frio das latitudes altas para as latitudes médias, afetando as temperaturas no Rio Grande do Sul.

A MetSul Meteorologia reafirma que este ciclone não representa um grande risco para o continente no Brasil, com expectativa de ventos mais fortes apenas em mar aberto.

Livros Cristãos
Cosmos Uniformes

No entanto, a Marinha do Brasil emitiu avisos de vento muito forte a duro em alto mar e de mar muito grosso com ondas de até seis metros de altura, representando riscos para a navegação, especialmente para embarcações menores.

Para a faixa costeira, a ondulação gerada pelo ciclone no Atlântico Sul já está alcançando o litoral gaúcho, com previsão de ressaca nos litorais do Sul e Sudeste do Brasil.

Xis do Jô

A Marinha emitiu avisos de ressaca desde o litoral gaúcho até o Rio de Janeiro, com ondas podendo atingir até 2,5 metros de altura.

É importante ressaltar que os ciclones extratropicais são fenômenos comuns no Atlântico Sul, sendo observados com frequência entre a América do Sul e o continente africano.

A maioria desses sistemas, que pode se formar em qualquer época do ano, não costuma causar impactos significativos no continente.

Receba as principais notícias no seu WhatsApp

Registre sua marca

Comentários

Comentários