Facos atinge conceito 4 no IGC e fica entre as 25 melhores do Estado

Anualmente, o INEP/MEC divulga o Índice Geral dos Cursos (IGC) das instituições de ensino superior (IES) de todo o Brasil, que avalia uma faculdade, um centro universitário ou uma universidade a partir da qualidade de seus cursos.

Nesta semana, foi divulgado o resultado referente à avaliação de 2011, com a participação de 2.136 IES. Nesta lista, a Facos aparece com uma pontuação destacada, atingindo a nota 4, numa escala de 0 a 5, posicionada em 24º entre as gaúchas.

Uma expressiva conquista de alunos, professores e corpo administrativo da instituição. 

Os conceitos 1 e 2 representam que a IES avaliada está aquém dos referenciais mínimos de qualidade exigidos pelo INEP/MEC e são considerados insatisfatórios.

O conceito 3 indica que a IES possui referenciais mínimos de qualidade similar ao exigido pelo INEP/MEC. Já o conceito 4 significa que a IES, e neste caso inclui-se a Facos, está além dos referenciais mínimos de qualidade exigidos. E o conceito 5 expressa que a faculdade ou universidade avaliada está muito além dos referenciais mínimos de qualidade. Segundo reportagem de Zero Hora, publicada nesta sexta-feira (07), a UFRGS é a única instituição gaúcha com conceito 5.

Com o conceito 4 a FACOS pode pedir autorização de curso novo sem precisar passar por avaliação in loco, o que diminui o tempo de espera em um ano. E, o principal, pode pleitear o status de ser Centro Universitário, o que dará mais autonomia didático-pedagógica para a instituição.

Este instrumento de avaliação é construído com base numa média ponderada das notas dos cursos de graduação e pós-graduação de cada instituição.

Assim, sintetiza, num único indicador, a qualidade de todos os cursos. Por isso, o conceito 4 obtido pela Facos torna-se expressivo.

Neste ano, somente os cursos de licenciatura da Facos foram avaliados, atingindo os seguintes conceitos: Ciências Biológicas – 4; Computação – 3; Educação Física – 3; Geografia – 4; História – 4; Letras – 4; Matemática – 4; e Pedagogia – 4.

Comentários

Comentários