Governo estuda possibilidade de utilização do arroz na alimentação animal

O Grupo de Trabalho formado pela Secretaria de Agricultura, Irga, UFRGS, Federarroz, Asgav, indústrias, cooperativas e outras entidades debateu os novos rumos da cadeia produtiva do arroz. O encontro ocorreu na manhã desta sexta-feira (10), na sede do Instituto Rio-Grandense do Arroz.

Dentre os assuntos abordados está a viabilidade de utilizar o arroz na alimentação de aves e também na produção de etanol. De acordo com o presidente da autarquia, Claudio Pereira, os produtores gaúchos possuem cerca de 4 milhões de hectares para o plantio, mas atualmente só 1 milhão é utilizado.

“Temos condições de aumentar nossa produção. Hoje o mercado enfrenta falta de milho e excesso de arroz. Se utilizarmos o arroz para a alimentação animal teremos onde colocar toda a produção e até aumentá-la”, afirma o presidente do Irga.

O Grupo de Trabalho está estudando uma planilha de custos que visa buscar mecanismos para comercialização e viabilidade econômica na cadeia produtiva. O governador em exercício, Beto Grill, acompanhou o encontro e disse que está muito otimista com esta nova alternativa aos produtores de arroz.

Grill afirmou que é preciso tornar o Rio Grande do Sul cada vez maior, estimulando e fomentando o desenvolvimento. “Contem com o Governo do Estado para ser parceiro nesta questão. Vamos superar as dificuldades juntos e incrementar a cadeia produtiva do arroz”, disse.

Comentários

Comentários