Integrantes do Fórum da Pesca se reúnem em Arroio do Sal

O Fórum da Pesca do Litoral Norte promoverá uma sessão ordinária, na próxima quinta-feira (02), no auditório do Parque Municipal de Eventos, em Arroio do Sal. O encontro começará às 9h e terá como tema principal a elaboração de um plano de trabalho para a nova diretoria, empossada no início de julho. A expectativa é que participem mais de 60 pessoas. O Fórum integra a programação da Festa do Pescador do município.

De acordo com o técnico agrícola da Emater/RS-Ascar Delmar Afonso Dietz, que já foi primeiro-secretário do Fórum, nesta reunião a recém-empossada diretoria deve apresentar uma proposta de trabalho para o próximo ano. Tal proposta será apreciada pela plenária que fará sugestões de alteração e de outros assuntos.

A nova coordenação é composta pelo representante da Pastoral da Pesca de Tramandaí, Mauro Romeu Mezomo, na presidência, e Edsom dos Santos, da Cooperativa dos Pescadores Artesanais de Torres, na vice-presidência. O coordenador regional da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Gustavo Chaves Alves, será o primeiro-secretário. O representante da Associação dos Pescadores Profissionais Artesanais de Osório (Assopepo), Paulo Sérgio Silva de Almeida, ocupará a função de segundo-secretário e o integrante do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural de Balneário Pinhal (Comderbap), Lindomar Pereira de Souza, irá exercer o cargo de tesoureiro.

Festa do Pescador
Outro aspecto de destaque da reunião do Fórum deste mês é a sua inclusão, na programação, da Festa do Pescador de Arroio do Sal, que acontece de 26 de julho até 5 de agosto. Dietz também ressalta que o Fórum tradicionalmente se reúne em Arroio do Sal durante a festa para celebrar “um dos poucos eventos que traz em seu nome oficial o pescador e que se propõe a valorizar o profissional e não o produto”.

O evento presta homenagem à origem do município, bem como às tradições das famílias pesqueiras. Ainda no início do século passado, pescadores ferviam a água do mar, próximo ao arroio que hoje dá nome a cidade, para obter o sal e assim armazenar e temperar alimentos, como o peixe.

A gastronomia é um dos pontos altos da festa. De acordo com o chefe do escritório da Emater/RS-Ascar em Arroio do Sal, Celso Kroth, cabe à Instituição orientar os pescadores sobre boas práticas em manipulação de alimentos e avaliar, com eles, novos pratos a serem servidos aos visitantes durante o evento, com a intenção de ampliar a integração social da categoria e gerar mais renda para as famílias. Além da tradicional tainha assada, este ano serão preparados risoto de camarão e filé com camarão.

Comentários

Comentários