Satélite criado para buscar água em Marte combate vazamentos no Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul está utilizando uma tecnologia inovadora para combater o problema das perdas de água potável.

Hoffmeister Assistência Funeral

Um satélite originalmente concebido para buscar água em Marte está agora sendo usado para identificar vazamentos na rede de abastecimento de água do estado.

Satélite mapeia pontos de vazamento com precisão

O satélite, equipado com tecnologia israelense de última geração, escaneia o subsolo com precisão através da emissão de microondas.

Ele é capaz de detectar água potável em contato com o solo até 3 metros de profundidade, diferenciando-a de água bruta.

Psicólogo Regis Soster

Equipes operacionais confirmam e reparam vazamentos

Uma vez mapeados os possíveis pontos de vazamento, equipes operacionais entram em ação utilizando geofones ultrassensíveis para confirmar os vazamentos indicados pelo satélite. Esse método agiliza o processo, reduzindo o tempo de identificação de 18 para 3 meses.

Satélite criado para buscar água em Marte combate vazamentos no Rio Grande do Sul
Massagem

Tecnologia inovadora para um problema urgente

A busca por vazamentos ocultos era um trabalho meticuloso e demorado. A tecnologia do satélite torna o processo mais ágil e eficiente, o que é crucial para reduzir as perdas de água.

Combate às perdas hídricas no Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul perde 41,6% da água tratada antes que ela chegue às residências, segundo o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS). Isso significa que 445 piscinas olímpicas de água potável são desperdiçadas a cada 24 horas no estado.

star

Programa de Combate às Perdas Hídricas

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) está implementando um Programa de Combate às Perdas Hídricas para reduzir esse índice. A iniciativa inclui a utilização do satélite, bem como outras medidas como a modernização da infraestrutura e a educação ambiental.

Rio Grande do Sul: maior volume de perda de água na região Sul

O Rio Grande do Sul é o estado com o maior volume de perda de água da região Sul, com um índice de 37,5%. O estudo do Instituto Trata Brasil revela que o país perde diariamente um volume equivalente a 7,5 mil piscinas olímpicas de água antes de chegar às residências.

Litoralmania -Sistemas

Tecnologia e gestão eficiente para garantir a segurança hídrica

A adoção de tecnologias avançadas, como o satélite agora em uso no Rio Grande do Sul, oferece esperança para uma gestão mais eficaz e sustentável dos recursos hídricos. A combinação de tecnologia, investimentos em infraestrutura e educação ambiental é fundamental para garantir a segurança hídrica para as futuras gerações.

Receba as principais notícias no seu WhatsApp

Comentários

Comentários