“Tenho certeza que ele não vai ser preso nenhum dia desta vida”, diz delegado sobre acusado de atropelar e matar jovem, em Capão Novo

O Delegado Titular da Delegacia de Polícia de Capão da Canoa, Valdernei Tonete, se mostrou decepcionado com as atuais leis brasileiras e afirmou que o acusado de atropelar e matar o jovem João Augusto dos Santos Leal, de 18 anos, na Rua Bem-te-vi, em Capão Novo, no último domingo, não deve ser punido:

“Ele está solto e está livre para resolver o processo em liberdade, e não vai ser preso nenhum dia desta vida, tenho certeza absoluta. Por isto que continuam se embriagando, dirigindo e matando pessoas. Um guri de 18 anos que perdeu a vida. Eu acho que este cidadão tem que ser punido severamente, para que sirva de exemplo aos demais…”, disse em entrevista ao Programa Olho Vivo, da Rádio Osório, na manhã desta terça-feira.

Também afirmou que as coisas devem piorar ainda mais para a população:

“O sistema é tudo contra, agora dia 04 de julho vai entrar em vigor a nova alteração legislativa que vai dificultar mais o trabalho da polícia, vai ser muito mais difícil colocar meliante na cadeia, agente vê as coisas só mudando para pior, pensando na sociedade parece que ninguém pensa, eu fico desanimado com este aspecto, uma hora as coisas terão que mudar, para não chegar ao caos,” afirmou o delegado.

O caso:

O jovem João Augusto dos Santos Leal, de 18 anos, morreu ao ser atropelado por um veículo no domingo, na Rua Bem-te-vi, em Capão Novo.

O motorista do carro chegou a ser preso ao fazer o teste do etilômetro e ser confirmada a embriagues.

Tendo a lei do seu lado, o acusado pagou fiança de R$ 1 mil e foi liberado.

Comentários

Comentários