Vento quente que atinge o RS leva mortes e tempestades de areia na Argentina

Vento muito forte atingiu áreas do Uruguai e, principalmente, do Norte da Argentina e do Paraguai por influência de uma corrente de jato em baixos níveis da atmosfera que atua com grande intensidade pelo interior do continente até as latitudes médias da América do Sul.

Esta corrente de jato é bastante intensa pelo vento que sopra entre mil e dois metros de altitude. Dados de modelos meteorológicos indicam que o vento a apenas 1.500 metros de altitude está entre 120 km/h e 130 km/h.

No Rio Grande do Sul, o vento do quadrante Norte foi percebido em vários locais do estado.
Como a corrente de jato atua sobre o Norte e o Nordeste da Argentina, cidades mais para o Oeste gaúcho tiveram rajadas mais fortes. Em Quaraí, o vento máximo ficou ao redor dos 60 km/h.
Foi esta corrente de jato que trouxe o ar muito quente que elevou fortemente a temperatura no estado gaúcho.
A temperatura passou dos 30ºC em diversas cidades.
O vento muito intenso e seco chamado de Zonda, que não está atrelado ao jato de baixos níveis, castiga com força Mendoza e, além de danos, causou duas mortes.
Uma das vítimas fatais foi um homem que foi esmagado por uma banca de jornal onde se abrigava do vento enquanto motorista morreu em colisão múltipla envolvendo nove veículos, de acordo com a MetSul.

Comentários

Comentários