Ventos ultrapassaram 140 km/h em cidades do RS: veja onde as rajadas foram as mais fortes

Foto: Ivan de Andrade - Vendaval em Imbé

A chegada de uma frente fria ao Rio Grande do Sul trouxe uma série de eventos meteorológicos intensos na madrugada desta quinta-feira.

Vero Internet

A formação de uma linha de tempestades acompanhada por ventos de até 140 km/h causou impactos significativos em diversas regiões do estado, segundo a MetSul.

Soledade 141 km/h

Cruz Alta 140 km/h

Rio Grande 114 km/h

Capão do Leão 110 km/h

São Borja 107 km/h

São Luiz Gonzaga 91 km/h

Santa Maria 91 km/h

Canguçu 90 km/h

Porto Alegre 90 km/h

Dom Pedrito 88 km/h

Santana do Livramento 85 km/h

Quaraí 85 km/h

Teutônia 84 km/h

Santa Vitoria do Palmar 83 km/h

Bento Gonçalves 75 km/h

Psicólogo Regis Soster

Um forte jato de baixos níveis, que antecedeu a frente fria, contribuiu para um período de intenso abafamento, com temperaturas superiores a 30°C em algumas áreas.

A linha de tempestades se estendeu de Oeste a Leste do estado, percorrendo centenas de quilômetros em direção de Sul para Norte.

Por volta das 5h da manhã, a temperatura em Campo Bom era de 32,7°C, de acordo com medições da rede de estações automáticas do INMET.

Ventos ultrapassaram 140 km/h em cidades do RS: veja onde as rajadas foram as mais fortes
Livros Cristãos

Essa linha de tempestades era caracterizada por nuvens de grande desenvolvimento vertical, com topo frio e alta incidência de raios.

O deslocamento foi rápido, levando apenas cerca de 3 horas para percorrer toda a extensão do estado, da fronteira com o Uruguai até a região central.

À medida que a linha de tempestades avançava, houve um declínio nas temperaturas, começando pelas regiões da Metade Sul e Oeste.

Xis do Jô

Por exemplo, enquanto em Campo Bom a temperatura era de 32,7°C, em Canguçu e Caçapava do Sul a temperatura registrada era de 17,7°C, uma diferença de 15°C entre as regiões.

O fenômeno do superaquecimento durante a madrugada também foi observado em Santa Maria, onde a temperatura chegou a 32°C antes de cair para 19,3°C por volta das 4h da manhã.

Esse aquecimento fora do comum foi causado pelo vento norte predominante, com rajadas de até 91 km/h.

A imagem de satélite mostrou céu claro em grande parte do estado no início da madrugada, devido à atuação do ar seco e quente do quadrante Norte, que favoreceu o superaquecimento.

Registre sua marca

O vento forte também causou impactos significativos em várias regiões, com rajadas que ultrapassaram os 100 km/h em diversos municípios, como Soledade, Cruz Alta, Rio Grande, Capão do Leão, São Borja, São Luiz Gonzaga, Santa Maria, entre outros.

Apesar da intensidade dos ventos, os volumes de precipitação não foram tão elevados devido ao rápido deslocamento da instabilidade.

As chuvas mais significativas foram registradas em Jaguarão, Rio Grande, Bagé, Uruguaiana, Dom Pedrito, Rosário do Sul, Alegrete, Caçapava do Sul e Santiago, com acumulados que variaram entre 32 mm e 98 mm nas últimas 12 horas.

A chegada dessa frente fria marca o início de um período de instabilidade e queda nas temperaturas em todo o estado, com condições meteorológicas mais típicas do outono.

Receba as principais notícias no seu WhatsApp

Comentários

Comentários