“A abordagem não é a recomendada”, diz vice governador ao falar sobre ação que resultou na morte de policial aposentado

Policial rodoviário é morto em confusão com PMS em Torres

Titular da Secretaria da Segurança Pública, o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior comentou, nesta terça (24), a ação da Brigada Militar que resultou na morte de um policial rodoviário aposentado em Torres, na madrugada de segunda-feira (23).

Fábio Zortea, 59 anos, foi atingido por disparos em frente ao prédio onde morava ao tentar impedir abordagem de PMs a dois filhos dele.

Em entrevista ao programa Timeline, da Rádio Gaúcha, Ranolfo afirmou que a ação “foge da normalidade das abordagens” da BM. Ele disse ainda que os policiais militares erraram ao usar arma de fogo no episódio.

— Não podemos fazer juízo antecipado, mas é lógico, não precisa nem ser da área da segurança pública, se verifica que a abordagem não é a recomendada nas academias de polícia — declarou.

O caso

Uma ocorrência policial deixou uma pessoa morta, na noite desse domingo (22), no centro de Torres.

Em entrevista a Rádio Maristela, o delegado da Polícia Civil, Adriano Koehler Pinto, as investigações preliminares apontam que dois filhos de um aposentado da Polícia Rodoviária Federal estiveram em dois estabelecimentos comerciais, quando teria ocorrido uma confusão.

A Brigada Militar foi acionada e os localizou em frente ao prédio onde residem, nas proximidades do camelódromo.

Neste local houve resistência e luta corporal entre os acusados e os PMS, durante a tentativa de imobilização para o encaminhamento à Delegacia de Polícia.

O pai dos envolvidos, Fábio Zortea, policial aposentado da PRF, então desceu de seu apartamento para intervir.

Diversas filmagens nas redes sociais mostram a ação.

Policial morto atuava em Osório: PRF emite nota

É possível ouvir ele gritando aos PMs, “não faz isto, vai matar ele”, eu sou policia também.

Na sequência a confusão só aumenta e os tiros são disparados.

Fábio não resistiu aos ferimentos e morreu.

Um de seus filhos também foi atingido e encaminhado ao hospital da cidade.

Um dos PMs também ficou ferido.

Ainda de acordo com o Delegado, ainda hoje seriam confeccionados o auto de prisão em flagrante dos dois filhos do policial, por resistência e tentativa de homicídio, porque teriam agredido o policial.

Os policiais envolvidos foram afastados de suas atividades pela BM.

A Brigada Militar emitiu nota sobre o caso.

Veja abaixo na íntegra.

NOTA OFICIAL SOBRE CONFRONTO EM TORRES ENTRE BM E TRÊS INDIVÍDUOS

“A Brigada Militar manifesta-se, por meio desta nota, sobre a ocorrência na madrugada da segunda-feira (23/8), no centro de Torres, na qual houve confronto entre dois policiais do 2º BPAT e três indivíduos.

Após abordagem ao veículo em que dois deles estavam, o pai de ambos saiu de dentro de um prédio e houve o confronto do qual restaram um dos homens lesionados, um PM ferido e o pai, o policial rodoviário federal aposentado Fábio Cezar Zortea, em óbito.

Em primeiro lugar, a Brigada Militar lamenta a morte do policial aposentado e reforça a integração que mantém com a Polícia Rodoviária Federal.

O Comando Regional de Policiamento Ostensivo do Litoral (CRPO Litoral) já instaurou Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar os fatos e determinou como encarregado do IPM um oficial do Comando Regional, e não do 2º BPAT, a fim de manter total isenção e elucidar a ocorrência com a transparência necessária.

A Brigada Militar também informa que os policiais militares envolvidos na ocorrência já estão afastados de suas atividades e serão atendidos pelo serviço psicossocial prestado pelo Comando Regional, em Osório.

Tão logo o IPM seja concluído, no prazo máximo de 60 dias, a Brigada Militar prestará as devidas informações”.

Comentários

Comentários