Austrália estima 6 mil mortes por gripe suína

A ministra da Saúde da Austrália, Nicola Roxon, afirmou hoje (16) que a influenza A (H1N1) – gripe suína – poderá provocar 6 mil mortes no país, se não houver medicamentos e vacinas para combater a doença. Ela se referiu ao cenário como “catástrofe”. As informações são da agência portuguesa de notícias Lusa.

“É, na realidade, a pior projeção que se pode fazer agora e uma avaliação feita a partir do cenário de que nada seria feito. Mas pensamos que o balanço será consideravelmente inferior.”

A Austrália registra, até o momento, 11.194 casos confirmados, além de 24 mortes provocadas pela doença. De acordo com o último boletim divulgado pelo Minsitério da Saúde daquele país, 199 infectados permanecem internados para tratamento,  74 deles em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). <!– .replace('

','').replace('

','') –>

Comentários

Comentários