Medidas que pouparam 10 mil vidas na Espanha serão apresentadas no Congresso de Trânsito

A Diretora Geral de Trânsito da Espanha, Maria Seguí Gomes, estará em Porto Alegre, no próximo dia 18 de julho, para relatar, no Congresso Internacional de Trânsito, que será realizado no Centro de Convenções Barra Shopping, como a Espanha conseguiu poupar 10 mil vidas, no período de 2003 a 2010. As medidas adotadas reduziram os índices de acidentalidade no trânsito de 128 mortos por milhão de habitantes em 2003, para 59 mortos por milhão de habitantes em 2009.

O Congresso Internacional de Trânsito, que ocorre de 17 a 19 de julho, é aberto ao público com inscrições são gratuitas. O hotsite www.congressodetransito.rs.gov.br concentra todas as informações do evento trazendo a programação, apresentação dos palestrantes, notícias e dicas de transporte e hospedagem em Porto Alegre. O twitter @detranrsoficial também trará informações e novidades relacionadas ao congresso internacional e seus palestrantes.

A Espanha ocupava, em 2003, a 17ª posição do ranking europeu de mortalidade no trânsito, sete degraus acima da média da União Europeia, que era de 103 mortos por milhão de habitantes. Em 2009, a posição espanhola ficou abaixo da média europeia, que também caiu para 69 mortos por milhão de habitantes, passando a ocupar a 9ª posição.

A redução de cerca de 60% no número de vítimas, que passou de 4 mil em 2003 para 1,7 mil em 2010, foi alcançada com uma série de medidas focadas em quatro elementos: álcool e direção, cinto de segurança e capacete, velocidade e infratores reincidentes.

A Diretoria Geral de Trânsito da Espanha elaborou um plano estratégico de segurança no trânsito de longo prazo, criou o Observatório de Trânsito, desenvolveu um plano de radares fixos para controle de velocidade e um programa de bonificação e cotas para empresas que tenham plano de segurança no trânsito. Além disso, promoveu mudanças na formação de condutores, aumentou em 1,5 mil homens o efetivo da polícia, alterou a legislação penal e de infrações de trânsito.

Os espanhóis também investiram nove milhões de euros a cada ano em campanhas de conscientização e abriram o debate na mídia, sempre colocando as vítimas no centro da política de segurança de trânsito. Um monumento à memória das vitimas inocentes dos acidentes de trânsito foi erguido “contra a indiferença e o esquecimento”.

Sobre a palestrante
Maria Seguí é Bacharel em Medicina e Cirurgia Geral, com mestrado em Saúde Pública, pela Universidade de Barcelona. Também é mestre em Ciências da Saúde e doutora em Medicina (especialidade de Ciência Política) pela Universidade de Harvard. Sua tese de doutorado foi sobre as implicações da decisão do Congresso dos Estados Unidos para implantar airbags na frota de veículos de passageiros e sua principal linha de pesquisa tem sido a segurança rodoviária. É membro de organizações europeias e norte-americanas profissionais, ocupou cargos na Associação para o Avanço da Medicina Automotiva e tem trabalhado em questões de política de transportes com o Banco Mundial, DG TREN Europeia e Organização Mundial de Saúde.

O Congresso
Com o tema “Ideias que Salvam Vidas”, o Governo do Estado, por meio do Detran/RS, promove de 17 a 19 de julho em Porto Alegre o Congresso Internacional de Trânsito. O evento, que marca os 15 anos do Detran gaúcho, reunirá no Centro de Convenções Barra Shopping Sul especialistas de diversos países para compartilhar experiências bem-sucedidas na redução de acidentes.

Para o Presidente do Detran/RS, Alessandro Barcellos, esta é uma oportunidade ímpar de conhecer as melhores práticas e experiências do mundo. “Não queremos discutir diagnósticos, queremos discutir soluções, conhecer propostas que estão dando certo no mundo e estabelecer uma rede de iniciativas internacionais que possam contribuir para a meta da Década de Ação pela Segurança no Trânsito, de reduzir em 50% o número de vítimas de acidentes de trânsito até 2020.”

Comentários

Comentários